fbpx

Mailing de Imprensa: como enviar a mensagem certa e ser notícia

Mailing de Imprensa: como enviar a mensagem certa e ser notícia

Você tem conhecimento da importância do mailing de imprensa na hora de disparar releases, sugestão de pautas e comunicados em geral?

Sabe que essa ferramenta quando usada de forma correta e estratégica pode trazer ótimos resultados? Ou acredita na velha história do: “vou jogar, se colar colou”? Saiba que essa atitude pode prejudicar tanto a imagem do cliente quanto a sua como profissional.

Aqui você entenderá importância de usar de forma assertiva uma lista de contatos para uma ótima comunicação com jornalistas e, consequentemente, obter ótimos resultados. Boa leitura!

Um bom mailing deixará sua notícias em destaque

O mailing é uma ferramenta tão importante quanto o release para um assessor de imprensa. Na verdade, são complementares e indispensáveis um para o outro.

Essa ferramenta nada mais é do que um compilado de informações importantes dos jornalistas, que o assessor de imprensa precisa, como:

  • Nome;
  • veículo;
  • telefone;
  • endereço de e-mail;
  • editoria de atuação.

Esses dados são usados para envios simultâneos de releases para pessoas estratégicas para seu negócio (jornalistas, blogueiros, influencers, etc).

Mas quando falamos de mailing a primeira coisa que precisa vir à mente é a palavra segmentação. De nada adianta você ter uma lista grande de contatos e não enviar o material de forma estratégica. Afinal, nenhum jornalista quer receber algo que não tem relação com sua editoria.

É necessário entender o veículo, a editoria e o jornalista para que essa ferramenta seja utilizada de forma assertiva e efetiva. Com esse foco, você tem mais chances de acertar nas divulgações.

Com um bom mailing um assessor de imprensa consegue:

  • Comunicação efetiva com os jornalistas;
  • traçar uma melhor estratégia;
  • direcionar pauta ao profissional certo;
  • mensurar resultados.

Até aqui deu pra entender que precisamos identificar veículos estratégicos para o cliente e, assim, ter mais chances de sucesso com as pautas?

Por que devemos criar listas segmentadas?

Se um jornalista trabalha a linha de assunto imobiliário, por qual razão, motivo ou circunstância você enviaria um conteúdo que aborda o segmento cultural?

A assessoria de imprensa é um profissão que tem como base o relacionamento e, essa relação com o jornalista depende muito da forma como nos comunicamos, é aí que entra o mailing segmentado, como uma estratégia eficiente na comunicação.

Como segmentar os veículos jornalísticos:

  • Estude os veículos e os jornalistas;
  • Elabore pautas específicas com perfil do jornalista para qual vai enviar;
  • Envie, estrategicamente, para os contatos do mailing segmentado, estando atento ao horário que o jornalista geralmente recebe as sugestões.

Um dos maiores pecados do assessor de imprensa é focar em um mailing abrangente. Um erro maior ainda é comprar uma lista já construída. Não caia nessa cilada!

Uma das reclamações em comum entre os jornalistas, é de receberem muitos releases que não têm a ver com as pautas que produzem. Isso é ruim para a imagem do cliente e para o profissional, além de ser um desperdício de tempo, esforço e dinheiro. Entregue informação relevante e não alimente a caixa de spam das redações.

A adaptação dos mailings para cada necessidade é crucial para acertar na divulgação e reflete positivamente no desempenho do serviço de comunicação externa.

Além disso, a escolha de um mailing segmentado, sem dúvidas, deixa a relação assessor/jornalista muito mais harmoniosa.

E depois?

No processo estratégico de segmentação do jornalista, o contato após o envio, que na assessoria de imprensa é chamado de follow-up, muitas vezes é indispensável. Mas até essa etapa tem que ser feita de forma sábia.

Os jornalistas têm suas preferências, principalmente ao receber uma sugestão de pauta.

Segundo pesquisa pelas empresas Comunique-se e Apex, o e-mail é a ferramenta de contato mais utilizada pelos profissionais que participaram da pesquisa (44,7%). Eles também se mostraram adeptos ao whatsapp (34,2%). O telefone vem apenas na sequência, com 18% da preferência.

É preciso entender essa preferência para ter mais chances de emplacar uma pauta.

Acerte nas expectativas

Além do cuidado em saber o que e para quem enviar um material, o assessor deve ter senso jornalístico para saber onde um determinado assunto pode ser pautado ou não.

Não iremos pautar o Jornal Nacional com uma pauta local. Ou não iremos mudar os rumos do jornalismo científico com o lançamento de algum livro de pequena tiragem.

Mas é possível ter resultados positivos trabalhando com veículos de pequeno porte e ganhar volume de publicação na internet, jornal impresso, rádio e televisão. Mas, assim como veículos grandes, é preciso saber trabalhar a segmentação.

E aí, deu pra entender o quanto o mailing de imprensa é importante?

Quer aprofundar mais os seus conhecimentos nos serviços que uma comunicação corporativa eficaz pode te oferecer? Assine abaixo a nossa newsletter para receber nossas notícias!

Gostou do texto?

Assine esta newsletter e receba nossos conteúdos sobre Assessoria de Imprensa, Comunicação Corporativa e Marketing Digital

Deixe uma resposta

Fechar Menu